Juremir Machado da Silva deixa Rádio Guaíba

Por Rodney Brocanelli

O jornalista Juremir Machado da Silva deixou a Rádio Guaíba, de Porto Alegre, onde trabalhava desde 2004. A informação foi divulgada nesta sexta (29) pelo site Coletiva.net e confirmada por ele mesmo. Segundo o site, a justificativa apresentada pela emissora foi a de conter despesas. Na emissora, Juremir comandava o Esfera Pública, além de participar do Ganhando o Jogo, programa de debates esportivos.

Apesar de deixar a emissora, Juremir segue no Grupo Record RS como colunista do Correio do Povo. Não é o primeiro caso de um profissional deixar a Guaíba, mas seguir em outro veiculo do grupo. Nando Gross, desligado do cargo de gerente-geral em julho último, segue como apresentador do Rio Grande no Ar, da TV Record, de Porto Alegre, e também mantém uma coluna no mesmo jornal.

Em maio, a Rádio Guaíba teve de dispensar outros cinco profissionais, devido aos impactos econômicos causados pela pandemia do Covid-19, mais popularmente conhecido como Coronavírus.

Ao Coletiva.net, Claudinei Girotti, diretor-geral da Rádio Guaíba, não economizou nos elogios a Juremir e ainda deixou as portas abertas no futuro (veja aqui).

Juremir foi um dos profissionais da emissora que tiveram de se afastas do microfone por ter contraído o Covid-19. Ele virou notícia nacional em 2018, ao deixar a equipe do programa Bom Dia, insatisfeito por não ter a possibilidade de formular perguntas ao então candidato Jair Bolsonaro durante uma entrevista conduzida pelo então apresentador Rogério Mendelski (veja aqui).

5 comentários em “Juremir Machado da Silva deixa Rádio Guaíba

  1. Perde o público que escuta a Rádio Guaíba e perde a Rádio Guaíba, que deve perder patrocinadores. Era ouvinte assíduo dos programas Ganhando o Jogo e Esfera Pública. Com a saída de Juremir eu não escuto mais essa rádio.

    Curtir

  2. Desculpem a ignorância, faz tempo que não ouço rádio nem vejo TV. Mas Juremir não é aquele que tinha uns xiliques no ar de vez em quando? O mesmo que, em outubro de 2018, afirmou no programa do Rogério Mendelsky que, caso o Bolsonaro vencesse as eleições, deixaria o Brasil para dar aulas em Montpellier, na França? O que aconteceu?

    Curtir

  3. Tenório,não desculpo sua ignorância.
    Brasil está no buraco que hoje está,por causa dos —ignorantes–

    Curtir

  4. Lamentável… A única rádio jornalística que ainda acompanhava era a Guaíba pois era plural, principalmente nas figuras de Rogério Mendelski, como representante conservador, e Juremir Machado da Silva, como representante progressista.

    Acabei de ouvir um programa que me deu impressão de estar ouvindo a Rádio Pampa – até desenterraram a Maria do Carmo, ex-RBS!!! – pois era uma puxação de saco descarada ao Governo Federal e seus “feitos”.

    Achei até que demorou muito para a IURD implantar uma programação mais voltada para adular o “Reich”. O negócio é tentar ouvir somente o esporte a partir de agora…

    Essa obsessão que estamos vivendo de suprimir direita x esquerda vai terminar de nos destruir como povo. Só não vê quem não quer. Oremos, é o que nos resta.

    Curtir

  5. …o Juremir era o sujeito mais irrelevante da Guaíba, do ponto de vista da construção intelectual da audiência…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.